segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Você é o próximo...


Olhando aqui dessa varanda, já não sei precisar, muito menos definir, o que é o Tempo... Se ele foi justo para comigo... Se eu soube aproveitar as oportunidades que me apareceram... Não digo que gostaria de voltar e refazer algumas coisas. Não chega a esse ponto. Porém, assim como os faraós, gostaria de uma vida mais longa, desfrutar da eternidade se fosse possível!

De uns tempos para cá, devido às circunstâncias, acabei notando que peguei uma certa ojeriza por velhos! O termo é esse mesmo, o-je-ri-za! Essa falta de mobilidade, falta de independência, falta de equilíbrio, até mesmo de sanidade... meu Deus... o que é que não falta para os velhos(as) afinal!?

Tento aparentar simpatia, mas minha criação acaba meio que me segregando dos demais desse ambiente... Aliás, não há razão para que eu me enturme com essa laia da Terceira Idade. Estou aqui apenas temporariamente, meus familiares me garantiram isso! Oito meses atrás, lembro-me perfeitamente... Apenas enquanto a reforma de nossa mansão não é finalizada...
Sentada nessa cadeira de balanço, a brisa da tarde acaba me distraindo e minha leitura fica de lado.

Prefiro me perder em meus pensamentos, nas minhas memórias... Minhas viagens ao redor do mundo, tudo conquistado através do balé. Quantas e quantas pessoas pelo mundo afora não pagavam uma fortuna para ir à casa de show e no final... me aplaudir de pé! Que sensação gratificante! Fora a fortuna que consegui juntar e os inúmeros homens que dariam tudo para passar apenas uma noite comigo... de fato, não tenho muito do que reclamar...

Fico imaginando onde estarei daqui a seis meses... em Paris talvez... ou em Milão... O certo é que me resgatarão o quanto antes desse museu estagnado no tempo. A promessa disso soou forte ao telefone na semana passada. As pessoas por aqui parecem atrofiar-se cada vez mais... Luto para não acabar com umas e outros... fazendo crochê e jogando damas! É temporário... e é só isso que importa...

Sinto o coração apertado, como se ele estivesse com preguiça de fazer seu papel... A saudade de minhas viagens e de minha família, só pode ser isso. Até agora pouco estava com isso na cabeça... Acho que vou deitar-me um pouco. Tentar terminar esse livro do Sidney Sheldon e quando menos esperar, lá estarei eu, novamente, perdida em minhas memórias...


-------------------------------------------------------------------
Elizabeth não mais acordou. Após oitenta e sete anos, morreu dormindo. Apesar de sua fortuna, sua família preferiu deixá-la em um asilo no interior do Estado, alegando que ninguém tinha tempo nem paciência para lidar com uma mulher tão independente e “teimosa”...
-------------------------------------------------------------------
Guttwein, T.

Além do que se vê...

Nossas postagens no seu email!

67 Opiniões:

Marido Sanduíche disse...

como sempre adoro aparecer aqui e ler suas crômicas, sempre muito bem encaminhadas e exclarecedoras.
A qualidade do texto é impressionante parabéns e continue escrevendo para nós brindar com seus textos.
Abraços do já e sempre seu leitor Marido Sanduiche

Inez disse...

Mais uma bela crônica.
Como o título diz você é o próximo.
Você já pensou em publicar um livro de crônicas?

Bikelando disse...

Muito bom o seu texto!! Parabéns pelo blog.

Paty disse...

muito bom o texto. as pessoas (jovens) vivem como se nunca fossem ficar velhas, não se colocam no lugar dos velhos. esses dias fiquei 1 semana doente de cama, mas a esperança de que iria melhorar me dava forças p/ me recuperar; mas fiquei imaginando, se fosse uma idosa e estivesse doente, apenas esperando a morte, me bateu o desespero em pensar nisso. por isso quero cuidar mutio da minha saúde, para ter uma velhice saudável.

vanessaluiza.com disse...

Que lindo blog!!!

.outsid3r disse...

O tempo é implacável, quando a idade chegar meu objetivo é ter plena consciencia que vivi, e fiz o melhor que eu pode pra ser uma pessoa melhor!

abraços

J P F O X disse...

Disso não temos dúvida nenhuma. A nossa hora vai chegar. Isso é certo e verdadeiro. Quanto à crônica, ela nos mostra um grande lição, por mais dinheiro, prestígio e importância que por ventura tivemos durante a vida, na hora da morte nos igualamos a qualquer indigente.
Inté...

Chris disse...

Nossa, texto massa, agora vai no meu blog?
Brincadeira!
Gostei muito dessa crônica, de verdade, porque falar sobre o tempo é algo que pouco co seguem falar e que poucos ainda deveriam tentar.

mateus_network disse...

Só não esqueça que devemos respeitar os idosos como qualquer outro, mesmo que eles não sigam o mesmo estilo de vida que o nosso! Um bjo!

Rodolfo Soares disse...

Que triste cara, mas é um belo texto! Parabéns!

Abraços
www.borarir.com

Vinicius Oliveira disse...

1ª vez que apareço aqui, que bela cronica.. muito bom seu blog parabens

http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/
comenta, me siga e vote na enquete

mulherices disse...

É, muito perturbador.

Uma mente ainda pujante, "aprisionada" num corpo já perto do fim, deve mesmo ser uma sensação horrível. Ainda mais na solidão.

Preparar-se para o fim da vida física e confiar na continuidade em outro plano pode até ajudar.

Muito boa a crônica.

Lenivaldo Silva disse...

As crônicas perfeitas de vc´s...
Um texto lindo.
É. Corro risco de ser o o próximo.Mas enquanto isso não acontece,quero viver cada momento como se fosse um dia antes de isso acontecer.
Ah.Sidney Sheldon.Há quanto tempo que não o leio...
Lembro vagamente de O estrangulador e de uma história em busca de riqueza,mas o titulo não me vem a cabeça.
Eu não vou parabenizar pelo blog que já está ficando redundante né?

Vc curte rock? disse...

Muitos vêm o tempo como uma condenação, já pra outros o tempo é uma recompensa.

No meu caso, acho que caminha entre os dois.

ótimo texto!

vlw

Marcela da Costa disse...

muito bom o seu blogg... muito bom o seu texto!! to seguindo !!

se quiser retribuir a visita: http://costamarcela.blogspot.com/

Bianca de Borba disse...

adorei muito seu blog menina, seus textos também, continue assim flor, e boa sorte! Beijos

circulospsicodelicos disse...

Leram pra mim uma vez sobre um homem com sua família sentado à mesa, e seu pai, um idoso,que não conseguia comer direito devido as doenças da idade, era levado todo dia para um cantinho da sala para comer isolado de todos. Até que um dia o homem viu seu filho construindo uma mesinha de madeira e este perguntou: "filho, o que estás fazendo", e o filho respondeu: "papai, estou construindo aqui sua mesinha, pra quando o senhor ficar idoso, sentar aqui também."

Parafernália o blog disse...

Uau, excelente !
Texto bom cara bela concietização
Sociedade moderna sempre sem tempo, que pena que esquecem que um dia também vao ficar velhos.Que pena !

Carlos Alberto Mota Candreva disse...

O tempo,ele chega e de repente nos leva. Mas não só na terceira idade, sabe. Nós não sabemos aproveitar nossa vida, e sim podemos morrer a qualquer momento, até mesmo dormindo, atravessando a rua, fazendo sua rotina, e sim, fim..

http://candrevasblog.blogspot.com/

Joyce Kelly disse...

Muito bom, o seu blog. Ótimos textos!!
Parabéns.

http://emsimplespalavras.blogspot.com/

. disse...

Olá, Seu blog foi DIVULGADO em nossa página.
por favor confira.

Nosso blog trabalha unicamente com isto.
DIVULGAÇÃO DE BONS BLOGS!
E adoramos o de vcs!
parabéns!

http://divulgawebblog.blogspot.com/
e-MAIL: ggobira@gmail.com

Garota em Apuros disse...

É mesmo comum os velhos sentirem ojeriza dos velhos! Como se não percebessem em si a mesma idade que vêem nos outros.

Se tiver um tempinho, dá uma passadinha no meu blog: ele conta as aventuras de uma garota tentando sobreviver a essa droga de adolescência.

http://diariodeumagarotaemapuros.blogspot.com/

kris disse...

Pois é...
E nós vivemos como se a velhice jamais irá chegar um dia, mas um dia ela chegará.
Eu queria morrer dormindo tbm, acredito que isso seja último desejo do todos nós.
Obrigada pela visita, quanto a um link seu no meu blog, posso colocar sim, mas vc colocaria um link meu no seu tbm né? uhauhauah
Troca justa!
BjOs^^

Dalete disse...

"Quando você se encontrar perdido na escuridão e desesperado, lembre-se que é apenas no negro da noite que você pode ver as estrelas - E essas estrelas te guiarão de volta pra casa"

Abraço!

ALIMAC disse...

O tempo passa, não espera por ngm, a unica coisa sabia que ele deixa, é a maturidade e os joelhos fracos.

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Miact's disse...

Nossa pirei no seu Blog é super legal e autentico parabéns.
Já estou seguindo.

bjos
Miacts

O mundo de cada um disse...

Muito boa essa crônica, e ela não quis aceitar o próprio tempo.

De VOLta ao MEU eU...QuerER sempre MAis disse...

É a primeira vez que vou postar um comentário no blog de vocês....e devo começar dizendo que adorei esse exemplo tipico que foi colocado acima! De fato é irritante quando isso acontece!

Agora falando sobre essa crônica maravilhosa que acabei de ler....adorei a profundidade,a medida que fui lendo...fui sendo tocada por cada palavra,e ao final,compreendi arrasada seu significado. Muito triste e real também....afinal com muita sorte,seremos os próximos,digo "COM MUITA SORTE" pois ninguém sabe o dia de amanha...nem o minuto seguinte ,não é mesmo!?

Parabéns pelo blog! Ele é tocante,inebriante...INTELIGENTE!
Como poucos alias!

abraço

Vinicius Oliveira disse...

Como é meu primeiro comentario aqui gostaria de fazer um elogio ao seu blog, que é muito bem escrito, temos que aproveitar o tempo o maximo possivel, porque se nao a gente nao ve o tempo passar

A.B. Ferreira disse...

Crônica ótima. Não é sempre que se lê textos deste tipo.
Achei comovente, principalmente o fim. Muitíssimo bem escrita.

wilds disse...

esses relatos são para a vida inteira... passamos discriminadamente sem notar, e quando notamos sentimos que foi tarde.

Arlan Souza disse...

Ela se perdeu dentro de se mesma.
Senti saldades e até um desejo de infância agora.
Belo texto, bem elaborado.

Rogerio disse...

o tempo passa e muitas vezes ficamos parado esperando o tempo passar...e não vivendo o que a vida possa nos oferecer...ate,,,

Paloma Peglow disse...

tempo tempo,pode ser classificada por tantas coisas..de malvado,bonzinho..eu se pudesse em certos momentos gostaria de voltar no tempo,pasra acertar algumas coisas,mas não posso,mas é bom,que assim acerto e não mais erro em algumas coisas,mas devemos deixar ele passar,nem tão rapido e nem tão lendo..otimo post xD

Tais Carvalho disse...

Ótima crônica. Texto e imagem em perfeita sicronia. Fiquei curiosa para saber se vocês escrevem juntos ou se cada um dá uma ideia, enfim cmo é processo criativo do casal. Eu sei que duas cabeças pensam melhor que uma, mas na hora de escrever, as vezes duas mãos são melhores que quatro. Pelo menos aqui em casa sempre dá uma confusão hehehehe... Agora fora de brincadeira, o blog é lindo. Sensível e poético. Parabéns!

Iberê disse...

Gostei do final, há uma inversão de expectativa que " abre uma janela"... desvenda o texto e explica tudo.

acho que voce tem talento, continue a praticar e desenvolve-lo, pois tem bastante potencial!

parabens
Ibere
http://ibererestivo.blogspot.com

KGeo disse...

foi de fato um bela crônica, eu fica também me perdendo nos pensamentos

SinaldoLuna" disse...

Como sempre... Belíssimos textos!

Não como não sair daqui levando uma bela reflexão... Essa não foge a regra!

Parabéns e sucesso!

Canto do Lufa disse...

A relação que vc criou com o tempo dá uma sensação de perda imediata.


A vida vooa, não podemos ficar venod tudo passar pela varanda.

O tempo é amigo e inimigo

Gêsa disse...

Acho a velhice uma fase muito bonita, mas tenho medo de envelhecer, medo de que o encanto se quebre, de que a solidão e nostalgia sejam minhas únicas companheiras.

Curioso disse...

Uau, gostei muito do blog, de verdade. Adorei este texto. Vou aparecer sempre, ah, gosto muito de crônicas =) Acho que me identifiquei por isso. Parabéns.

Se puder...
http://curiosoemacao.blogspot.com/

Antoniok2k disse...

Ixi, escrita muito boa mano! blog arrumadinho, gostei do texto de verdade, vem cá você é fã de los Hermanos? aqui o ar é bem losermaniaco!

http://blogdopedrera.blogspot.com/

João Gabriel Pontes disse...

O tempo é realmente algo complicado. Quando me pego pensando nisso, sempre lembro de uma frase que o poeta Mário Quintana costumava dizer: "Todos nós prepararmos o chá para nossos fantasmas, não há como fugir". E cada vez mais concordo com ele.

Rodz Online disse...

É amigão, não tem como a gente escapar do tempo. Engraçado que eu trabalho com muita gente idosa e já reparei o seguinte: Ou eles são extremamente simpáticos ou extremamente rabugentos rrrsss

abçs

Rodz

Leandro disse...

é oq se ve mesmo...
abraços

-

Leandro,
www.umpequenomundo.com

-

Olá, Estou montando uma comunidade nova para divulgar o maior número
possivel de blogueiros no orkut, estou te convidando:
se tiver interesse divulgue seu blog lá também e Aumente Suas Visitas:

Blogosfera - Brasil - (Nova comunidade de blogueiros)
Divulgue seu blog lá!

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=97889392

Inforblog disse...

Belas posts e ótimo trabalho.
visite-nos também.
www.blogginfor.blogspot.com
Abraço!

Vestibulando disse...

Parabéns não lhe faltam elogios pelas crônicas, os textos em geral. Realmente você sabe produzir e criar novas formas de leitura, faz com que tenhamos vontade de ler cada vez mais, nos dá fome de leitura

Visite nosso blog


www.blog.maisestudo.com.br


Abs

Mais Estudo

Pobre esponja disse...

Da velhice, do deterioramento pisico-fisiolégico que nos é imposto pela mãe natureza, ninguém escapa - e se escapa é porque bateu as botas cedo demais. Respeitando ou não, todos terão sua hora. Eu respeito.

abç
Pobre Esponja

Cintia Pereira disse...

Lembrei-me de minha avó. Ela faleceu aos 92 anos mais lúcida que qualquer outra pessoa da família e o seu último resto em vida, já no leito de um hospital, foi unir as mãos para rezar. Me dói saber que existem idosos abandonados por suas famílias.

Lôoh Toledo disse...

ai o tempo algo tão traiçoeiro, amei a sua cronica muito boa mesmo!
e a imagem la em cima então eu amorei, sou bailaria e fico pensando que num determinado tempo terei que parar de dançar por causa da velhice e isso me deixa tão triste! mas fazer o que é a lei da vida né!

bejoss ><

Vinicius Oliveira disse...

Olha, parabens pelas suas cronicas voce é um otimo "cronista" (é assim?) huahuahu

muito obrigado por visitar meu blog, te agradeço por visitar e volte sempre, afinl sempre tem posts novos

Millena disse...

Profundoo *-----------*

So O Tempo pra Mostrar as mostrar as verdadeiras circustançias ao Longo da Vida , e não temos como escapar do tempo pq o tempo realmente mostra quem é quem ;♥ Profundo 2/


To seguindo , me segue ? Bjs e abraços =**

Lina disse...

Criativo e com final inesperado.

Adorei o txt - fez-me lembrar os contos de meu guri... ^^

abraço,

gritosquenaodei.blogspot.com

Daniela Calderaro disse...

Achei diferente sua abordagem. Estarei sempre por aqui...

Trilhas disse...

Olá! Que texto profundo..mas lindo. Grande abraço!!

Esther Saldanha disse...

Existem pessoas que não dão valor ao que tem, é mais fácil deixar uma velhinho no asilo? Pode ser, mas será que é mais gratificante? Digno de orgulho? Será mesmo que vale a pena não cuidar dos que cuidaram de você?

Sr.luck disse...

Otimo texto bem moderno como o proprio titulo,eu mesmo com 14 anos tenho 1,65 de altura.
otimo blog

Jéssica L.A. disse...

nussa linda cronica...linda mesmo...
o tempo é algo inevitavel...é preciso saber convivere viver c ele...
voce escreve muito bem...
Parabens!!!

valeu por me visitar...e pode deixar...vou fazer de tudo p num deixar meu blog de lado...sao os comentarios q mais me incentivam a continuar c ele...obrigada!!!

xau
e
até mais!

Robert Ruas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Robert Ruas disse...

Parabéns pelo Blog!

muito da hora..

ALIMAC disse...

Excelente crônica!

Melisseira (♥) disse...

Nossa, adorei seu blog .

Humberto Camargo disse...

Obrigado mesmo pela visita e o comentário lá no Tatu com Cobra.
Abraço.

fernanda Maria /Iago Santos disse...

muito bom, você escreve divinamente bem. e esse é um tema que todos deveriam se atentar, afinal como diz o titulo, nós seremos os próximos.

fernanda Maria /Iago Santos disse...

muito bom, você escreve divinamente bem. e esse é um tema que todos deveriam se atentar, afinal como diz o titulo, nós seremos os próximos.

Tatiane disse...

Excelente Coitada da velhinha por ter sido deixada no asilo,porém teve uma morte bela,só não foi mais bela pq naum estava perto de seus entes queridos,mas parece que gozou da vida como deveria

Jorge Barbosa disse...

Lindo texto adorei, parabéns pelo conteúdo,escrever é na verdade a psicografia da alma...aqui vai meu blogger se poder será uma honra receber você entre nos...
http://jbarbosa1973.blogspot.com.br/


Obrigado