quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Tem de ser assim?


Recentemente conheci um cara no trabalho. A primeira impressão é a que fica, e a que ele me passou foi muito boa. Não só a impressão, mas o caso é que ele tem umas “paradinhas” muito boas também...

Ando muito estressado com minha rotina, conciliar trabalho e faculdade não tem sido nada fácil... e por isso talvez, que essa nova amizade tenha vindo em momento mais oportuno. Quanto aos fins justificarem os meios, já é outra história...

Certa feita resolvemos dar uma escapada rápida do trabalho e andar por ai de carro. Ele dirigia muito bem, cortando os demais carros da via como um piloto profissional... me dizia que cinto de segurança era para os fracos e que sua tal “paradinha” acelerava seus reflexos. Parecia funcionar muito bem. Não sabia onde estávamos indo, mas íamos muito rápido.

Chegamos a uma bocada muito feia. Emaranhados de fios por toda parte; Gambiarras de canos desviando água da via pública e tudo mais. Uma favela. Ele desce do carro e caminha morro acima. Pediu-me para esperar no carro, que seria rápido. Passados 30 minutos, ele retorna com algo na mão. No carro mesmo, começa a enrolar uma espécie de cigarro, dois, aliás. Um para cada.


Começa aqui meu declínio...


Cerveja, bebidas no geral, nunca tive problema. Tudo na social é claro, esporadicamente. Mas isso era novidade. O cheiro era entorpecente... Experimentei para não fazer desfeita. Ele era legal, estava compartilhando seu “segredo” comigo, não havia como eu dizer não...

Quando tossi forte e esfreguei os olhos, pois a fumaça havia entrado em meus olhos, ele caiu no riso. Falou que era normal e que eu iria me acostumar... que a sensação mais tarde seria boníssima.


No primeiro dia, confesso que não gostei muito. Aquele cheiro não queria sair das minhas roupas de jeito algum. Sem contar a dor de cabeça que veio em seguida. Minha cabeça parecia um turbilhão.
Mas os demais dias... Fluidez.

Anteriormente, a Lei era mais agressiva com os da “nossa turma”. Não existia essa história de “usuário”. Se você fosse pego, já era, cana! Agora hoje, é praticamente festa! Posso até ser fichado, mas serei enquadrado como mero “portador de” e não como um malvado traficante. Viva João Estrela, meu Ídolo Mor!

Acho que, independente da criação que a gente tenha recebido, dos exemplos que tivemos dentro de casa, sejam liberais ou autoritários, nosso caminho tem de ser trilhado de forma única. Sinuoso, reto, não sei... mas temos de escrever nossa história como bem entendemos. Hoje estou numa etapa nova da minha vida. Maléfico ou não, sendo um estágio, um trampolim, ou uma fuga para um mundo imaginário, tenho de ir para algum lugar... chegar sabe-se lá onde...
“Fernando”, após se iniciar com a simplória maconha, foi rapidamente apresentado para a “rainha” cocaína, afinal, dinheiro nunca foi problema. Deu o “azar” de ser preso sem ter ainda concluído sua faculdade. Regalia alguma lhe foi concedida. Preferiu pegar um lençol e dar cabo de sua vida, no chuveiro da penitenciária, do que ser abusado sexualmente novamente por outro de seus companheiros de cela...
Guttwein, T.

54 Opiniões:

Léo disse...

Oww MAnooo é que vc nao pode ouvir meus apalusos, demais esse texto e alem dele seu blog é showw, parabéns, voltarei mais vezes.

abraços

http://eitavidameu.blogspot.com/

Raiana Reis disse...

Parece chocante a primeira vista, mas muitos devem começar assim... por curiosidade tola, por uma fuga e não conseguir a volta... É apenas um passo à frente e assim, nosso dias apenas são o reflexo de uma escolha que fazemos, as vezes são impensadas... mas talvez não teremos tempo pra perceber.
Muito bom texto Guttwein, andava na correria, nunca mais vim por aqui, mas agora nas férias terei o deleite de varias leituras! Abraços! Ah, beijos pra Ariane.

Ps: ainda não retomei com o blog "Tocou" mas tenho rabiscado linhas no outro: www.raianareis.blogspot.com

K∂riиє* Smith. disse...

Chocante essa historia, pena que ela se repita tantas e tantas vezes e que o fim seja semelhante.
Apesar de parecer ficcao (eu acho que e', nesse caso) suicidio,drogas e amizades que nao valem nada estao cada vez mais comuns....

Marcus disse...

No começo é tudo normal, fuma um de fim de semana, mas depois vem o vicio. E eu infelismente pode acompanhar de perto uma istoria dessa. Mas não tenho dó dessas pessoas, eu já disse não muitas vezes, já deram risada por eu ser careta, hoje eu dou risada deles!

[ADM]MORAL disse...

gostei do blog parabens blog massa mano!

lucy disse...

essa pequena ação de nao fazer desfeita acaba mudando a vida de alguem completamente....e a lei nao da uma pena que faça valer, apesar de achar que alei nao adianta, falta msm é esclarecimento e consciencia da sociedade.

http://becodaspalavras.wordpress.com/

Malú ♥ disse...

Boom ñ sei se meu comentário foi enviado caiu a net... espero que tenha ido esse é só pra confirmar...Malú

Gaby disse...

Demais o post!!
Porque as pessoas tem que se mostrar de um jeito que elas nao sao, e quem sabe nunca serao? Atitudes assim, quase nunca acabam bem!
Parabens...

Joanne Cardoso disse...

Historia triste porém, muito bem escrita. O pior de tudo é saber que muitas historia (vidas) acabam assim.
Concordo que cada deve escrolher seus caminhos independeste da criação, somos homens libres mas, infelizmente nem sempre os caminhos são certos.



Adorei seu blog.





http://descobridoresdossetemares.blogspot.com/

Babi Leão disse...

Nossa, eu estava te devendo uma visita, mas por conta dos estudos nao pude vir antes. Mas acho que minhas " tarefas " acabaram em um dia certo. Cara, que texto incrivel ! Amei as suas cronicas, cada uma falou comigo de um jeito especial !
Parabens !
Essa por exemplo fala muito bem das ilusoes. O que eu gosto muito de tratar no meu blog. As ilusoes da vida. .. voce iludido com o rapaz (digo iludido com a sua primeira impressao) e o rapaz iludido com as drogas. As drogas... uma sensação momentanea de prazer.


Passe no meu blog também ! ( eu sei que voce nao queria ver essa frase aqui ) E me faça a pergunta que voce queria fazer rsrs

Beijos.

iMarty Turbo disse...

vai fumando... só mais um cigarrinho e depois de um tempo vira dependente químico!!

Nando! disse...

Caraca! É meio chocante o texto e tals, mas a verdade é essa, nua e crua.

Michael Levesque disse...

Mais um excelente texto antes de mais nada.
Olha, apesar da história ser triste, acho que por pior que seja sua vida, nenhuma desculpa justifica entrar no mundo das drogas. Não adianta me falar que é uma valvula de escape, fuga da realidade, etc.
Pra mim é e sempre será burrice.

abçs

http://rodzonline.blogspot.com/

laisa disse...

Poxa vida, sabe o que é pior?? Que existem milhares de "amigos" assim, não é fácil conciliar milhares de coisas, mas podemos nos aproximar mais dos jovens para que essa crônica fique apenas na literatura... parabéns como sempre! amo o BLOG!

O mundo de cada um disse...

Nossa, essa postagem foi diferente das postagens que eu já li aqui, a realidade bem viva em seu tetxo, prabéns.

Lah disse...

muitos começam assim, "vai de boa cara que não da nada"

sempre assim....

muito bom o texto....

André disse...

Cara, sinceramente isso daria um comerial de TV. A maneira como tu abordou o tema é única, nunca tinha visto, meus parabéns!

Priscila disse...

Muito bom o texto , como um comentário que foi aqui postado , e eu concordo plenamente , existe uma realidade bem viva em seu post .
Parabéns mesmo !

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...

Existem milhões de usuários...cada um com sua característica... conheço muitos que levam uma vida social estável...sem perturbar ninguém... trabalham estudam e levam a vida numa boa...

O problema as vezes não é a droga... é a cabeça do usuário...

visita ae qq hora:
http://catalepsiaprodutiva.blogspot.com/


bej

Orkut-s disse...

Nossa, muito chocante como disse o cara ali de cima, o incrível é que essas histórias continuam a acontecer.
parabéns, bom post.
até mais

Jefferson Manvone disse...

opa.. volto de novo..

mulherices disse...

Não sei se a história é real ou ficção, de toda maneira é bem factível.

O que eu acho sobre drogas é o mesmo que penso sobre bebida, cigarro: de nada adianta "proibir" as coisas por ação estatal. Se há demanda, haverá consumidores - e haverá quem venda, sempre.

Acho que cada um deve ser dono de si e conhecer seus limites. E tem gente que é realmente fraca e se deixa cair num poço sem fundo.

Marcelo Ribeiro disse...

Embora seja chocante, é uma triste realidade. Muitas vezes, por curiosidade, caímos em caminhos na maioria das vezes, sem volta. A queda nas drogas é um exemplo disso. Meu caro, parabéns pela história contada. São muitas que acontecem por aí, e poderiam ser evitadas se tivéssemos mais consciência dos erros que cometemos. Abraço!!!!

A.C Once Caldas - SM disse...

Pois é .. é chocante mesmo, mas é assim, por isso temos que ter curiosidades para coisas boas e nao essas, infelizmente acontece :/

Alaor Pedroso Netto disse...

Blog muito bom adoro histórias do cotidiano, o meu blog também é deste seguimento porem com mais humor veja: http://professorpoetalaor.blogspot.com

Bnick disse...

Ctrl T não funciona....
Não vouto mais aki =[

gAng disse...

sempre começa com um amigo...
e sempre tem os que aceitam tambem...
eh triste essa realidade...

www.hysteria-project.blogspot.com

PCN disse...

"Amizade"

Afinal, quem é amigo de verdade? Temos que prestar muita atenção a nossa volta...

Texto bom!

http://papeisriscados.blogspot.com/
&
http://twitter.com/PCNxD

RznD disse...

Talvez essa escapada para outro mundo é aquilo que vocÇê mais precisa, que lhe proporcionará o que está tão ausente deste mundo real.
Ir para algum lugar.

Bullshit Rock disse...

Por isso que eu fico na vodka mesmo...

Leonardo disse...

Parabéns pelo texto, pois assim vc está exercendo um bem social com este textO
Muito bom mesmo estou impressionado com as palavras.
Abraços
Leonardo Bento

Kaoru Photo Art™ disse...

um dos melhores blog q eu sigoo.. sempre passo aqui para ter um minuto de purooo prazer na leituraa...

muitooo bom os texto....

parabens pelo blog...



@vamp_kaoru
http://kaoruphotoart.blogspot.com/

Web Ar Condicionado disse...

Você escreve bem suas crônicas. Estou passando aqui para lhe desejar boas festas e um feliz 2010.
Abraço

Rogerio disse...

storia da vida real...muito boa...mas experimentar droga nem morto....ai ja e outra storia...

Erikalicious disse...

Nossa, história realmente chocante.
Parece fato de novela.
Aconteceu com você ??
rsrs

Gaia disse...

Pena que muitos não vêm o final da historia, acham tudo muito maneiro, e que não "vicia", cuidado meu amigo, é como já a velha senhora disse "fumo a 40 anos e não dou viciada".

É isso ai, o começo pode ser apenas experimentar, mas o fim, será igual para todos.

Luuh♥ disse...

Você escreve muito bem! Parabéns pelo blog!

Rodrigo The Rock disse...

Show de bola o texto brother!
Penso que Só entra no mundo das drogas quem tem mente fraca. Curiosidade não é desculpa, muito menos problemas familiares.
Tá estampado aí os inúmeros casos da devastação que as drogas trazem na vida das pessoas. Se o cara uso por modinha, pra ficar bem com os amigos, é mente fraca.

Abçs

Rodz

Aninha disse...

Muito bom !!!

To pasando p desejar Ótimas Festas p o casalzinho *-*
E que 2010 venha repleto de poesais!!!

Bjao

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Em busca de leitores e de petrocínio para o meu blog, estou aqui para convidá-lo a conhecer "FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...", em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Professora e pesquisadora da cultura brasileira, acredito num mundo melhor com menos violência através do exercício da leitura e da reflexão.
O afeto e a educação continuam sendo o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o seu próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
Além disso, divulgar esse imenso país com suas belezas naturais e multiplicidades culturais têm sido outra de minhas metas, afinal ninguém pode amar aquilo que não conhece, não é verdade. Eu me apaixonei pelo Brasil aos 12 anos, depois de ler "O Auto da Compadecida", de Ariano Suassuna para fazer uma peça de teatro na escola onde estudava - Chicó foi o meu primeiro amor. Penso que falta ao povo brasileiro conhecer mais o seu país. Ultoimamente temos visto tantos escândalos na TV, dinheiro em mala, en cueca, em bolsa, escondidos até em meia...tanta gente passando necessidade e essa raça de políticos desviando milhões dos cofres públicos, deixando o povo a mercê da própria sorte. Uma total falta de respeito para com o seu país. Falta a essa gente o sentimento de pertencimento, afinal o Brasil ainda é o melhor lugar para se morar.
Bem, se você achar a minha proposta coerente, VAMOS TODOS JUNTOS NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR.
Atualmente moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, ruídos aqui só o canto dos pássaros, o Curupira,do Caruara, a Pisadeira ... vez por outra o Saci aparece aprontando das suas. Devido a localidade ser muito alta, o sinal que chega do meu 3G é muito precário, nem sempre posso estar online. Alé, disso tenho outro probleminha: os relâmpagos. Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no meio do mato e, na medida do possível, vou respondendo os e-mails que chegam e atualizando o meu blog FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Se você ainda não o conhece, dê uma chegadinha por lá, é só clicar no link em azul. Deixe para mim o seu comentário.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre e que os bons ventos soprem a seu favor neste ano de 2010 que se inicia.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.

Juliana Carla disse...

Olá Guttwein e Ariane

Que a luz do natal esteja em suas vidas hoje e sempre! Que vocês possam irradiá-la as pessoas próximas. Acolher todos de coração aberto!

Presente? O amor as coisas simples e aos necessitados.

Feliz natal para vocês e toda a família!


Bjuxxx e xeroo

Mariana L. disse...

Texto muito bem escrito, de forma clara.
Pude me sentir a própria personagem.
Nada como um banho de realidade.
Parabéns!

Tânia Meneghelli disse...

Gutt e Ariane,

Adorei o texto e, mais ainda, a força da descrição da situação. É legal perceber que essa é uma história comum e que, como todas as outras, teve um começo e um meio, antes de chegar ao fim, previsivelmente triste.

Em geral as pessoas preferem captar só o desfecho, rotulando a vítima da situação como um "nóia" safado, de forma bem simplista.

Tudo nessa vida tem uma razão pra acontecer. E é bem importante olhar o contexto geral pra entender de verdade.

Muito legal esse blog, adorei!

Feliz 2010 pra vocês!

Beijoca!

Raiana Reis disse...

Olá, esse foi um ano com gostinho de início e venho através das nossas rotas virtuais cruzadas agradecer sua visita, desejando mais encontros entre as leituras e trocas de pensamentos. Esses momentos por vezes nos colorem os dias e inspiram direções.
Que a renovação seja por dentro maior que no calendário.
Beijos Gutt e Ariane!
Raiana Reis
Rayos de Luna
Tocou

Georgiana disse...

Olha, sendo sincera, do comecei a ler achei que seria um texto comum sobre drogas e recuperação, daqueles que passa uma lição de vida pra não usar drogas..Mas a forma com que foi colocada os pensamentos, enfim, a forma como que foi escrito, fez toda a diferença :)
Parabéns

kbritovb disse...

punk hein :s
drogas sem chance
exceto alcool =p ahaha

Francisco Saldanha disse...

Nossaa que texto bacana..parabens pela escrita e o estilo todo próprio.abraço

Pobre esponja disse...

João Estrela não foi traficante "por mal" - se é que se pode dizer isso. Ele foi diferente daqueles casar que se gabam nos morros.

abç
Pobre esponja

J. C. David e disse...

não sei se tem deser assim, agora que é, ah...isso é, infelizmente é uma realidade ficcional que demoraremos muito para mudar.

Paty disse...

isso é muito comum, a pessoa inicia de bobeira e quando vê está no fundo do poço. não nos damos conta o quanto um simples ato que às vezes parece banal pode mudar o rumo das nossas vidas. esta é a lei do karma, toda ação tem uma reação, por menor que seja.

Sampaiorama disse...

Bravo! Excelente mesmo cara, o seu texto prende o leitor, não é cansativo e o final dele é sempre uma agradável surpresa. Parabéns.

Benhur disse...

Infelizmente essa é a realidade de muitos jovens, não só no Brasil, como no mundo inteiro.

Millena Blogueira disse...

A pura realidade.O negócio é não começar.Começou, acabou.

Sylvio de Alencar. disse...

Guttwein

A história do Estrela é mais real... Não se estupra mais em penitenciárias. Claro, pode acontecer, mas não é mais a regra: a facção que comanda um presídio, não permite.

Não é a coca que ferra com um indivíduo, nem droga nenhuma: é ele próprio. Ponto.

'N' razões fazem um cara entrar para o tráfico, no meu caso foi por simples, repito, simples vontade de me aventurar!
'Porta de entrada'? vixe! Tem muitas!!! E a porta de saída tá lá, aonde sempre esteve!

Gosto de blogs em que são respondidos nossos comentários, aqui isto não acontece; talvez vc o faça através dos blogs das pessoas que comentam aqui, não sei.

GRANDE abraço.