domingo, 6 de dezembro de 2009

Por que não cheira bem?



Essa é profunda e vale a reflexão, porém, só após uma leitura completa, dê-nos seu ponto de vista: até que ponto o ser humano pode evoluir imerso em cultura? Óbvio, muitíssimo, vocês vão me dizer. Mas há zonas sombrias e ambíguas nisso tudo...

Hannibal Lecter é meu ponto de partida para um devaneio que gostaria de compartilhar com vocês. Um personagem absurdamente culto e inteligente, porém, um assassino sem limites e sem igual.

Acho que nunca vi um personagem com tamanho requinte como esse. Admira a cozinha de alto padrão, crítico de música erudita (sinfônica) e por ai afora.

Reparo que, ao menos no cinema, em inúmeras literaturas, e até no teatro, se um personagem é culto, é porque ele revelar-se-á (em algum momento) como um desequilibrado, como um ser perverso com tendências sórdidas, com algum impulso reprimido para o assassinato em série... porque cultura parece não cheirar bem!?

Muita gente por sinal, teme a cultura para seus filhos homens. O menino normal/sadio, na cabeça de certos pais, deve mesmo é jogar bola e correr atrás de uma pipa, e não ficar lendo um livro, ouvindo ópera ou indo à exposições de arte. É um péssimo sinal para tais pais, quando isso acontece...

Agora, não sei configurar se isso é um problema individual do "brasileiro médio" (da concepção desses pais apenas), se é um problema de criação que já vem enraizado desde a infância e que é passado geração após geração, ou se devemos caminhar pro lado da psicanálise...

Mas uma coisa eu posso lhes afirmar com absoluta certeza: quando falarmos em Cultura, qualquer comodismo e tranquilidade confiante, vai desconfigura-lá. Cultura "meins kamerads", deve ser amiga da dúvida e inquieta por natureza. Incerteza, mobilidade, instabilidade, complexibilidade e oscilação... simples assim!
Guttwein, T.

58 Opiniões:

Rafa disse...

BOYYYYY

Kra queria tanto ver o quinto filme! Tomara mesmo que um dia saia!

Ainda vou fazer uma rezenha sobre o Phantasm

Tem uma passagem no 4 filme que o Mike ve o Tall Man com uma esfera na mão, naquele momento ele já havia retirado.

Ao d+ essa serie, bom o comentario de alguém que conheça!

Agora vamos ao seu texto...

Hannibal é uma figura quase tão emblematica qt o Tall man, rs, o ator anthony hopkins tb é deveras responsavel pelo seu sucesso!

Verdelone disse...

Cara...
O Hannibal é um caso pontual... Não tenho dúvida que quanto mais culta uma pessoa, melhor ela será...
Serial Killers tem de monte por aí.....
Abçs
CIA DOS BOTECOS - www.ciadosboteos.blogspot.com

Jenneffer Keffer disse...

Olá!

Nossa adorei o seu blog! Parabéns!

Assunto muito bem pontuado.
A informação vem sendo esteriotipada e até sonegada em algumas culturas.

Muito se teme sobre o poder dela e suas consequencias...mas será mesmo que a ignorância é tão melhor

bom acho q não!

bjs

e de uma passadinha no Salto Alto!
http://jkdesaltoalto.blogspot.com

www.webcolunas.blogspot.com disse...

Interessante. Não tinha visto por esse ponto até você comentar. Mas meus pais não. Noto que eles me empurram livros e mais livros e não o fazem para meu irmão, que se dedica a um computador o dia inteiro. Será influência desses filmes ou porque eu simplesmente gosto de ler e ele não? ¬¬

Interessantíssimo. Beijos.

greg777 disse...

Parabéns muito bom texto,li com atenção,Cultura é uma coisa que tem que ser acompanhada de bom senso, não basta só ter cultura,é preciso ter carater.Esse é meu ponto d vista ótimo blog Deus te abnçoe grande abraço.

iMarty Turbo disse...

é... nem toda cultura traz coisas boas... pais temem isso para seus filhos...

Pedro disse...

Heeey...
Cultura pra mim é a boa música , bons textos , na verdade tudo é cultura!!
Hehheheheh
Não adianta um ogro querer ser um executivo todo engravatado , a cultura dele é diferente , mas se ele quiser mesmo terá algumas dificulades!!
=)

Jorge ' disse...

Curti muito o texto vo até segui o blog :D

Itamar (japa) disse...

a cultura de um povo esta em todos os detalhes do cotidiano ...
tudo que possa acrescentar coisas boas é valido..stalits

seuvicio disse...

A inteligência quebra argumentos e paradigmas, e isso nunca é visto com bom olhos por quem está por cima, q se sente ameaçado. Inteligência no entanto, não significa estritamente cultura (no sentido de alta cultura, aquele do século XIX, não no sentido antropológico), tem muita gente burra e culta e muita gente extremamente inteligente e aparentemente sem nenhuma ilustração. Acontece que a associação entre inteligência, e conseqüentemente o perigo contra o qual os dominantes ficam sempre alerta, é associada à cultura, ao nó na gravata e ao saber usar o garfo correto. Esse alarme específico não dispara com gente feia e rude.

Há também a questão de que gente intelectualmente privilegiada e que que estuda muito, descobre com enorme facilidade os engodos e falácias milenares nos quais nos encontramos inseridos. detal forma as vezes, que passam a se acreditarem superiores por enxergar ou saber daquilo que, julgam, ninguém mais sabe. Aí começam com seus desmandos, pois não vêem como as regras humanas possam cerceá-los e conhecem as mentiras contadas sobre o sagrado, o divino.

Gutt e Ariane disse...

Caraaaaamba Paulão, deveria fechar os comentários nessa postagem depois dessa sua análise!!
Agoooora senti firmeza cara!! Matou a pau hein!! Muito obrigado cara!!

Neuro-Musical disse...

Como sempre, seu blog me surpreendendo! Cultura para mim tem vários significados e já foi alvo de muitos preconceitos. Até que ponto a cultura é valida para caracterizar alguém? Todos têm cultura!

http://cerebro-musical.blogspot.com

Em busca de parceiros =)

Adriana disse...

Sou uma apaixonada por Hannibal Lecter, mas me diga que graça teria se não fosse a psicopatia do personagem... Acho que nem existiria um filme...rs

Cultura é cultura... Que o diga nós os brasileiros que vivemos em um país multi-cultural, em uma época em que a cultura do mundo está ao alcance de todos através de um clic, portanto penso que Cultura é um misto do que se vive, daquilo que se gosta e de tudo que se vê, ouve e sente...
Conheço moradores de favela, cercadas de um risco social infinito, mas com uma riqueza cultural incontestável.

Abraços.

Guilherme Lombardi disse...

a cultura esta no dia dia das pessoas

dany disse...

Creio que no mundo de hoje a cultura é muito mais acessível do que em qualquer outra época... as pessoas só se diferenciam por seus interesses e vontades... o problema é que muitos não tem acesso a cultura real, ou não tem entendimento suficiente pra compreendê-la da forma certa...
gostei da abordagem, é um assunto que nos faz parar pra pensar, de alguma forma...
Parabéns!!!

passe lá quando quiser ;D
http://its-all-about-you-baby.blogspot.com

abçs :*

Mendy disse...

Com certeza é uma coisa que vem de gerações... O mundo evolui em tantos aspectos, mas é completamente estagnado em outros....
gosto demais do blog de vocês...

Cláudio Luiz Almeida disse...

Em nenhum aspecto vejo a cultura como "não cheirando bem". Invertendo a intepretação sobre o Hannibal Lecter, poderíamos pensar que ele apenas era capaz de cumprir seus objetivos (matar) pois era culto. Mas nem assim estaria correto, ser habilidoso, mesmo no fazer o mal, não tem nada a ver necessáriamente com cultura. Existem ladrões cultos e incultos. Pelos comentários acima vejo que as pessoas confundem acesso a informação com cultura, o que não é exatamente a mesma coisa. E que ainda falamos em classes dominantes...Invertendo o significado teríamos pessoas que fazem (classes dominantes) e pessoas acomodadas e místicas (classes dominadas). Enfim, minhas opiniões são assim, sem sentido e sem cultura. Abraço!

Julia Sakai disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Julia Sakai disse...

curti o blog :)

updatizado disse...

acho q isso acontece mais no Brasil...na América do Norte ou Europa o negócio é mais voltado para o intelectual sim. Mas machismo é foda e tem em todo lugar mesmo.

o blog tá lindo, to seguindo :D

Strider disse...

Bote fé. Eu gosto de música erudita, de ler, de tocar teclado. Nunca aprendi a jogar bola direito e várias vezes fui taxado de "fresco" por isso.

Agora minha mulher vai ter um bebê e esse pessoal vai calar a boca ^^

Abraço e boas blogadas!

Gustavo Paiva disse...

Por incrível que pareça, mais do que a discussão sobre a evolução através da cultura, seu texto me intrigou quando vc "cutucou" os pais que veem a cultura como algo perigoso. Sempre fui inclinado à arte, sou bailarino, e graças a Deus nunca tive problemas com a família em relaçao a isso, MAS conheço quem tem. -rs;
A cultura e a arte se mostra REALMENTE um perigo na "cultura" brasileira, e isso é triste.
Agora, sobre a evoluçao através da cultura, acredito ser caso individual. Tudo vai depender da mente do cidadão...

Enfim, curti pra caraleo seu post. Parabéns.

Admin disse...

Cultura boa e sempre estara no meio dos povos

blogaco disse...

Realmente, o personagem é muito interessante, mas um tanto o quanto assustador hehehehe.
Um abraço!

Blog do Gustavo disse...

Ola gostei muito do seu blog!!muito boa as postagens...parabéns!!!


www.conteudoinedito.blogspot.com

palavras ao vento disse...

cultura e tudo..mas nem todos tem,,,mas deveríamos...pelo menos ter pouco...gostei desse texto....ate..

Inez disse...

Não vi o filme, mas, o texto leva a uma boa refleexão.
Os pais criarem os filhos na crença que um menino normal, sadio tem que jogar bola, correr atrás de pipa faz parte da cultura brasileira já enraizada.
Personalidades com grande cultura e requinte, mas perigoso assassino exige um estudo psicológico porque na maioria dos casos trata-se de um indivíduo portador de doença mental chamada Personalidade Psicopata.
É uma pessoa que não desenvolveu o superego (a autocensura), que tem prazer em praticar crimes.
No Brasil há um caso que exemplifica muito bem que é do Médico Hosmani Ramos, tem o QI altíssimo, uma cultura bastante grande, mas, é assassino.

AtReViDo disse...

É sempre bom visitar seu blog, pois descubro coisas que nunca houvi nem falar. Abs...

Avassaladoras Rio disse...

Queridos amigos avassaladores... lamento, mas não há relação entre cultura e psicose. Hannibal é um sociopata, um psicopata classico... e como ele existem diversos entre nós, variando apenas em intensidade ... porem psicoticos perigosos com e sem cultura.
Psicopatologias levam muitas vezes a ilusão de extrema inteligencia... mas não é verdade.
O que existe é a não identificação do outro como alguem, como um ser pensante com sentimentos... psicopatas não reconhecem as regras , leis e seu gozo está na transgressão... faz e gosta do faz ... seja o que for, nada o detem... Algumas pessoas veem nesse tipo de comportamente itens de inteligencia diferenciada....mas não é, acredite.
Recomendo a leitura da Psiquiatra Ana Beatriz que escreveu recentmente Mentes perigosas.

Benhur disse...

Acho que o fato de o cara ser culto nada tem a ver com eles ser um assassino em série nem vice-versa. Isso de sempre pôr um cara inteligente como assassino em filmes é só pra chamar atenção.

Daniel Silva disse...

cultura é uma coisa muito relativa, caro Gutt.

a pessoa não vai ser culta se ouve música erudita, somente por isso.. é uma coisa muito subjetiva.

mas, post legal, como sempre.

abraço

Nando! disse...

Cultura é algo bem complexo. As vezes o que é cultura pra vc, não é pra mim e tals.Parabéns pelos textos do teu blog, são muito bons!^^

Mazane disse...

Acredito que a cultura entre outras coisitas mais poderia salvar esse país machista, uma vez estava com um presente na mão para dar a um amigo, uma pessoa(infeliz) perguntou o que era, disse que era um livro e a resposta _ pelo menos valeu a intenção! Pode?
Gostei do seu texto e como psicóloga que sou, vai me render algumas reflexões.

Cena disse...

cara..pra td hj precisa ter cultura..uns tem mais outros menos..mas é fundamental.

bia-dosfatos disse...

Ótima análise. No fim das contas, sem querer cair num lugar comum, há "alguém" muito interessado com o "emburrecimento" do povão... O que faz sucesso hoje é a mediocridade e essa propaganda (nada) subliminar está todos os dias batendo na nossa cara!

Nat Valarini disse...

Será mesmo que a maioria dos assassinos em série são tão cultos quanto Hannibal Lecter?
Acho que não.
Temos um exemplo clássico, real, aqui no Brasil, que se contrapõem a isso: “O maníaco do parque”. Um rapaz de origem humilde, que matou diversas mulheres. Mesmo com pouco conhecimento, possuía uma sagacidade fora do comum para ludibriar suas vítimas.
Acho que, uma característica forte desse tipo de desequilíbrio é a inteligência, que não está necessariamente ligada à quantidade de “obras de arte” e afins que o sujeito pode ver, estudar, mas sim, um traço da personalidade dele.
A dramaturgia sempre buscou, de certa forma, romantizar seus personagens. Um homem frio, sem capacidade de sentir remorso que lê Shakespeare, joga Xadrez e já visitou o Louvre diversas vezes é mais envolvente para os expectadores do que a história de um garoto pobre, morador de periferia que mata donas de casa, né?
Minha avó costumava dizer: “Estudar é bom, mas quem estuda demais fica doido!”, rs...

Deve ser essa onda de ligar à cultura à loucura que a deixou com essa opinião.

Kiso

Glen Pace disse...

Um ser humano pode envolver-se completamente em cultura sem desequilibrar-se, se o mesmo tiver certo nível de ignorância pra que tudo isso não o domine. (:

Seu Zé disse...

Esse post me lembra meu vizinho que nunca quis estudar, nem ler, parou na 8ª série, hoje lava carros.

CULTURA E EDUCAÇÃO SÃO AS FERRAMENTAS DE FORMAÇÃO DO SER HUMANO

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.com.br
www.twitter.com/rubenscorreia

Wagner Lopes disse...

Não sei te informar direito sobre isso, escreve uma mensagem la no blog do cidades pequenas, ou então pro e-mail: cidadespequenas@gmail.com

Abraços

gabi Moraes disse...

Talvez a cultura, a informação faça com que possamos enxergar por um outro ponto de vista, e para muitos é aí onde mora o perigo.
Gostei muito do blog !!

Bruno de matos disse...

Acho a cultura fundamental a formação de um ser humano são fisica e mentalmente falando.
Não há ser humano sem cultura,pois sem ela em nada nos diferimos dos demais animais
www.conversacommeusbotoes.blogspot.com

Marcus disse...

Eu acho que tudo deve ter um equilibrio. Conhecia um rapaz que era totalmente culto, não saia de casa, não se divertia, só estudava. Hoje ele tem um bom emprego e ganha muito dinheiro, mas eu me pergunto, o cara tem dinheiro, mas não tem amigos, não tem namorada, numca se divertiu, será que vale a pena?

jaka disse...

depende do rebento, ha casos e acasos, há muitos por ai que fazem esse pensamento cair por terra, o importante é que muitos por ai preferem é largar todas as brincadeiras e livros por 24hr de televisao...

Marcus Alencar disse...

Achei interessante e curiosa a utilização do personagem do Hannibal como represente de ser culto e que ao mesmo tempo esconde uma faceta sombria, reprimida e até certo imperceptível para olhos sensatos. Acho que tudo depende da forma como se é utilizado, o que se faz com que adquirimos, com o que o conhecimento que nos é passado, que tipo de pessoas nos tornamos através deles, são nossas escolhas que determinam isso e não o que escolhemos que determina.

gostei do post
abcs

The Onna Girl disse...

Acho que porque as pessoas se acostumaram com a idéia do "homem macho" ser bruto e ignorante, geralmente os pais não querem que seus filhos sejam uns "engomadinhos cheios de frescura", mas não tem nada haver, pois o que faz o homem é sua inteligencia e seus conhecimentos, sua cultura, aliás isso é o que forma qualquer ser humano independentemente de seu gênero, ser culto não é problema, de jeito nenhum, o problema está na sociedade ignorante que vivemos, sociedade que se acostumou com a ignorância, que infelizmente acabou passando de geração pra geração, ignorância existe até 'nos tempos modernos', ignorância que nos faz concluir que apesar do homem "evoluir" sua mente continua pequena.
Nos filmes as pessoas cultas e assassinas, são doentes ou sei lá são tão intligentes que ficaram loucos, ou muitas vezes ser assassino é uma forma de se vingar das pessoas ignorantes que sempre julgaram ele, mas isso é algo mais avançado. Ser culto e inteligente não é errado. É só ser inteligente o bastante pra não ficar louco por causa de qualquer ignorante por ai.

Wallisson Narciso disse...

Compartilho de sua admiração por Lecter. É uma personagem tão incompreendida e fascinante, que por momentos fico a me perguntar se todos nós não somos os loucos e ele o correto.
Ótimo texto.

André disse...

Realmente tá parecido!!!
HUAHUAUHAUHAUH..
Aceita parceria?! Manda e-mail para bloganguangu.blogspot.com
Espero Resposta

Paulo Jalaska disse...

Nem todos os seriais killers do cinema são cultos , o que se pode perceber nos psicopatas são os jogos psicológicos que eles fazem com suas vítimas e isso ocorre justamente pelo fato deles não terem capacidade de sentir ( medo , piedade , compaixão .. ) e essa manipulação transmite a impressão perante o público de que se trata de pessoas cultas ou mais inteligentes ....

Rapha disse...

achei genial o texto parabens.

Lady disse...

adoro o Hannibal Lecter,ele é o cara

:)

raquel disse...

Acho que deve haver equilíbrio entre a cultura que consumimos e as atividades que praticamos, não só quando crianças mas durante toda a vida. Eu sempre tive muita liberdade para escolher o que eu realmente queria, amo literatura, música, cinema, teatro....., mas nada de me dedicar 100% à cultura, quando criança, brinquei na rua, hoje saio com meus amigos à noite, acho que isso me faz ter uma mente sudável.

Bullshit Rock disse...

Os maiores psicopatas de todos os tempos eram grandes intelectuais. Não é só no cinema que isso acontece.

Avassaladoras Rio disse...

Queridos amigos avassaladores... Voltamos para reler os coments e concordamos com Seu Vício. Gente feia, pobre é imediatamente associada a falta de inteligencia e cultura.
Perfeita argumentação.

chrisdark disse...

muita gente acha ve a cultura como algo ruim e preferem correr atras de pipas jogar bola, do que ler um livro. eu curto uma boa musica, uma boa obra de arte (nada de coisas abstratas) curto um bom livro e varias outras demonstraçoes de cultura.

Guilherme Bayara disse...

A cultura apenas trás ao individuo algo que lhe engrandece, seja este com desvios de caracter ou um cidadão exemplar.

Ainda temos no país o problema e o "preconceito" com boa cultura. Temos que valorizar mais e ensinar a nosso filhos o quão bom é que eles adquiram conhecimento.

Canto do Lufa disse...

Que observação interessante!!

Agora, complementando, todo louco é inteligente, todo não. Mas a maioria, não podemos generalizar!

Por um outro lado, como resistir a arte? As belas músicas, os livros, os artistas - A arte é feita para se admirada, reverenciada.

Temos personagens reais que não tiveram contato com cultura e que também são bandidos: traficantes, ladrões de bancos, contrabandistas e o pior políticos!

Muitos não tem cultura.

Eu acredito que o caráter da pessoa já vem em sua essência. Não é cultura que determina, ela pode influenciar positivamente ou negativamente. Cada ser humano tem uma interpretação próprio. O homem é muito complexo e estamos no meio de uma eterna incógnita.


Mas por favor, jamais sintam-se ameaçados pela cultura!

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador... Aproveitando a deixa da postagem seguinte sobre escolhas e mudanças... algumas coisas permanecem... por exemplo, nossa opinião sobre a relação entre cultura e inteligencia e psicopatologias graves

Pobre esponja disse...

A palavra "cultura" , no sentido colocado (pois Índios, etc, tem), é óbviamente a base da pirâmida que faria (acredito que é possível) o Brasil crescer.

abç
Pobre Esponja