domingo, 7 de fevereiro de 2010

Limiar...


Pelas suas contas, já deve ser o 8° cigarro na seqüência que ele acende. Prefere não olhar para o cinzeiro para não se espantar ou sentir aquele remorso barato e mesquinho de quem a tempos, promete a si próprio parar com esse vício maldito.As coisas de fato não vão bem. Ao menos no seu córtex.

Quando passam por ele e fazem aquela pergunta nefasta “Tudo bem com você?” ele consegue, com o rosto mais lavado do cosmos sorrir e aparentar. Deveria ter cursado artes cênicas. Já é mais do que escolado. A arte do “aparentemente tudo ÓTIMO”.

Afinal, quem começou com essa gentileza fajuta de “Tudo bem com você?”. Como se alguém, após ouvir isso, parece em plena rua e começasse a contar seus lamentos e o dia péssimo que teve. Será que alguém realmente se importa conosco quando pergunta isso, ou é como a típica conversa de elevador? Fala-se algo apenas por falar, pra ver se o tempo passa e nosso destino chega...

Sua mulher já não o entende, esse comportamento de transtorno bi-polar ou o que valha, e já deve pensar, com certa propriedade, que existe uma outra pessoa entre eles. Justo da parte dela. Mas não exato com a realidade.Tem certas coisas que não se pode explicar. Essa tristeza sem fundamento que as vezes o consome... tanta gente passando fome, ou no hospital com uma doença terminal, gente sem ter onde morar... mas a tristeza isolatória, aparentemente sem fundamento, insiste mesmo assim.Parece aço de tão intransponível.

Mas hoje ele estava decidido. Poria um fim a tudo isso. Não ao vício, não a hipocrisia barata dos cumprimentos, não a tristeza. Poria definitivamente um ponto final...na vida. Enquanto fumava mais um cigarro, olhava pela janela e tinha por sobre uma bancada, uma faca e uma arma. Refletia no que seria mais honroso. Caso caiba honra num caso assim. Morrer tipo um samurai, só que em menores proporções de dignidade, e com menos pompa, ou como um executivo da bolsa de valores que perdeu tudo... com um balaço na cabeça?

Como parou pra refletir sobre, pensou também na sua mãe, que teve uma trajetória tão complexa para que ele, mesmo nessa situação, estive ali, estivesse vivo. Ela não agüentaria mais esse tranco. Posterior, lembrou de sua mulher, e da promessa da casa com jardim, belos quadros e animais, que ele lhe havia feito. Pôs-se a chorar, como a nunca havia feito. Havia chegado tão perto do limiar do Valhalla. Acabou lembrando também,que para adentrar ao Valhalla, covardes que terminam assim não chegam nem perto...

Guttwein, T.

Além do que se vê...

Nossas postagens via FEED no seu email!

57 Opiniões:

Lêlê Mafalda disse...

Muito interessante e profundo. A vida é também assim, interessante profunda e na maioria das vezes mais que tudo isso, complexa.

Wandinha disse...

Caraca, esta crônica me lembrou um crônica que escrevi no ano passado.
Esta temática é muito legal... Muitas vezes um "Oi, tudo bem?" Mais serve como uma bofetada, que como uma gentileza asuhaushuahs

Cláudio Luiz Almeida disse...

Sempre que entro neste blog encontro bons textos. Um sofro de literatura real neste blog espaço. Parabéns!!

Pedro disse...

Hey,
Muitas vezes tentamos agradar pessoas, mas acabamos fazendo o contrário!!
=)

Vinicius Oliveira disse...

cronica muito bem escrita, nao adianta querer forçar agradar uma pessoa, temos que ser nós mesmos ne.. sem essa falsa do ' oi tudo bem" se nao nos interessa se ela ta bem ou nao hahahah

http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/
post novo comenta?

commedesprintemps disse...

Que demaaais...
Adorei, bem ao estilo da arte inglesa, fica algo que a principio parece sem fim, mas penso que essas coisas o leitor tem quase obrigação de saber; e ainda abre espaço para vagarmos sobre qualquer final possivel.
Gostei demais ^^

aam-00 disse...

muito bom,
escreves bem.
Quantas coisas prometemos e não cumprimos? quantas coisas acabam no 'se'? E de quantas coisas nunca saímos do limiar?

kilder disse...

muito legal a mensagem da sua crônica, o maior em nossa vida somos nós mesmos...foi isso que entendi e senti.
boa semana.

Dual disse...

mtoo bom..parabens..mas esse blog é novo néé? eu lembro que ia em outro sempre..

enfim..ótimo texto vou ler outros. abraço


www.cenaunder.com

...

Chat Casa dos Blogueiros, add lá e conheça blogueiros e troque idéias :)
group75946@groupsim.com

Natália disse...

Nenhum vicio é bom! Beijo

Euzer Lopes disse...

Essa crônica pode ser aplicada a milhares de homens nos dias de hoje.
Cidades como São Paulo, Rio, BH entre outras têm muitos homens massacrados pela pressão diária.
Muitas vezes recorrem a atitudes extremas para aliviá-la.

Erikalicious disse...

Desculpe a demora por comentar ..
Abro um monte de sites aqui ao mesmo tempo.
Olha, eu acho que esses 'tudo bem?' são sim conversas de elevador.
As vezes a gente tá desabando, deixando a aparecer isso pelas nossas expressões, e os conhecidos ainda fazem essas perguntas ..

fabis disse...

Acho que nao tem honra nenhuma em tirar a propria vida,sim a vida e dificil temos que lutar desde o momento em que nascemos ate lutar comtra a morte,nem todas as pessoas conseguem lutar, mas sera que morrendo resolve alguma coisa?


http://afffveioo.blogspot.com/

SinaldoLuna" disse...

Sempre admiro os textos desse blog!

Posso até estar sendo prolixo, mas tenho que reafirmar que eles são profundos e de tamanha reflexão!

Mais uma vez, parabéns pelo blog e,

Sucesso! 0/

Joyce Carpes disse...

Nem todo ato de coragem é sabio. Esse ato de covardia foi, provavelmente o mais sábio =)

Will disse...

Então, também achei que há analogia entre nossos textos. Vejo essa necessidade de ultrapassar o óbvio e o normal, e SER em última instância. Não sei escrever assim tão direto quanto vc, por isso admiro. Volto aqui mais vezes. Abraço.
PS.: Só temo não ter personagens em meus textos: quase sempre são “meus momentos”. risos

Fabiana Folly disse...

Afinal quem começou com essa gentileza fajuta de "TUDO BEM COM VOCÊ?
Acho que alguém que estava interessado em saber a vida alheia... Mas pq isso virou gentileza sei lá! Mas as vezes dá vontade de responder com um xingamento. Que o diga meu padrastro que é meio maluco, quando alguém pergunta isso a ele responde:
- Tá tudo uma MERDAAAA!!!

lopes disse...

Muito bom sua cronica! Bem escrita, adorei os detalhes, a forma como vc descreve.
Pessoalmente os Samurais pra mim são covardes. Corajosos são aqueles que mesmo mediante suas dificuldades encontram um tempo para ser feliz.

Naiara Alves disse...

O "tudo bem?"? Conversa de elevador, é claro. Pode até ser que não tenha começado assim, mas o fim ao qual foi levado é esse, tá na cara.

"Fala-se algo apenas por falar, para ver se o tempo passa e o nosso destino chega..." É por aí.

Tuas escritas são fantásticas! Havia lido só um, mas depois desse percebi como domina as palavras. Chego a me distrair lendo.

Às vezes paro pra pensar nessa coisa de tristeza sem motivo, e acho que aí está o problema: a falta de motivo. Seja para o que for, mas quem sofre com isso é a felicidade e o destino, a primeira sendo substituída pela tristeza e o segundo levando a culpa de tudo.

É mais fácil encontrar razões pra tristeza do que pros sorrisos. Muitas vezes uma doença, ou coisas ruins, são capazes de deixar a sede de vida e a esperança de tal forma que a pessoa não sentiria se estivesse "tudo bem". Acho que nunca está tudo bem na falta de problemas, tristezas, óbices. Mas há de ser dosado. Ê vida mal dosada! (Vou deixar o destino fora disso).

Enfim.. Paradoxos da vida!

saudeecompanhia disse...

Excelente crônica.Temos que aprender a parar de agradar os outros e sermos nós mesmos.

Jonas disse...

Enfim,ta ai uma cronica que gostei de ler,ultimamente tinah lido em blogs coisas manjadas mas essa ta no capricho pode publicar onde quiser..hehe


um oi ta manjado haha a menina ai em ciam disse que os homens ? o.o eu não sou assim..kk

o tudo bem é muito clicê tbm não guento mais...

vamos ser originais.

Bom vou te esperar no meu blog no dia 21 de fevereiro de 2010 estreía o novo layout casa nova,entrevistas pra la de especias e surpresas surreais

http://contemporaneoeindiscreto.blogspot.com/

Passa la pra conhecer ta?

(Didixy) Conquistadores disse...

Excelente texto, com uma escrita muito bem feita. Parabéns mesmo. A vida é estranha e simplesmente nos prega esses pensamentos.

Fagnão! xD disse...

as vezes pessoas que nem gostam de mim... não sei ao certo por qual motivo talvez querendo ganhar o troféu joinha da boa educação ou sei lá... vem me comprimentar como se fossemos chegados daqueles de mili anos que não desgrudam... acho isso de uma falsidade tão repugnante que muitas vezes chego a ignora-las!!


ótimo post!!

http://popundergroundofgod.blogspot.com/ ouça a rádio 2

Vestibulando disse...

A vida é complexa, e certos fatos do cotidiano nos faz analisar a vida de uma forma crítica e realista. " olá, tudo bem ? " Não significa que a pessoa realmente está interessado no nosso bem estar. Mas pensar muito na vida, nos faz pensar no que perdemos, no que não realizamos. Como citado ao final da crônica.

Parabéns pelo blog


Visite o nosso
http://www.blog.maisestudo.com.br/


Abs
Mais Estudo

Francorebel disse...

Grande texto, cara... você escreve muito bem, valeeeeeeeeeu!!!

João Áquila Lima dos Santos disse...

"Tudo bem?" responder a esta pergunta as vezes é um teste de paciência.
http://joaoaquila.com

Fábio Flora disse...

Em geral, o "tudo bem com você" é exemplo de linguagem fática. Vale um texto apenas sobre essa frase. Abraços e sucesso com o blog!

Canto do Lufa disse...

interessante o questionamento dele quanto a hipocresia

lucy disse...

querer ser o bonzinho nem sempre dar certo. lembro que um amigo sempre dizia tudo bem pela manha, e uma colega virou e disse: "vc realmente quer saber se estou bem ou é só educação?"

as vezes as pessoas querem que esse tudo bem seja real, nada mais.

http://becodaspalavras.wordpress.com/

LawlietShoujo disse...

Muuito bem escrito! A linguagem é tão boa quanto o texto!
E quanto à pergunta "tudo bem com você?", realmente tornou-se algo automático, por pura educação.
Excelente!

- luna. disse...

Gostei, realmente (:

Hipocrisia é algo que envenena, e junto como o "vc está bem", está o "eu sinto muito", "meus pêsames" e "parabéns pela nota" vindo daquele aluno que faz competição pelas notas. É algo que sempre tentei evitar, mas é difícil.

E sobre a escolha entre a faca e arma. Nenhum dos dois, eu diria. Veneno é indolor e te dá uma chance de ser achado, ir pro hospital e se arrepender...

Bru Silva. disse...

interessantissímo o teu texto.
a parte que mais me chamou a atenção foi a do "tudo bem com você?" concordo com o que tu disse, nunca sabemos se a pessoa que pergunta realmente está interessada em saber.
belo blog
se quiser passar la no meu
http://bruhmbnb.blogspot.com

Jon Moreira disse...

Apesar de ser minha opnião não tinha pensando nisso assim ainda...

Parabéns, belo texto

Adubados® disse...

tome coragem e olhe o cinzeiro :P
qt ao tudo bem, acho q isso depende mt da pessoa q te pergunta.. algumas estão se lixando para vc msm, mas tem outras q de fato kerem saber, e mts vezes isso é apenas uma desculpa para se aproximar de vc por algum motivo. q seja.

Adubados®
...pois nem todo adubo é merda!
http://adubados.blogspot.com

Rogerio disse...

no texto vc falo algo que me deixou em duvidas quem que veio com esse tudo bem...algo simples mas as vezes complicado...não da pra entender...mas as pessoas dizem so por dizer e algo como um oi....mas tirar a vida isso não e tão bem assim.,..

┼░™Jø®g€™░┼ disse...

Que da hora mew,em 68 Artigos voce tem 3736 comentários,até mais e muito sucesso!!

Átila Ferreira disse...

Achei o texto genial...
Algo que prende a gente, no intuito de saber como termina.
Me corrijam se eu estiver errado, mas Valhalla seria algo como um paraíso na cultura Nórdica... no Odinismo?
Acho que é isso...
Belo Blog, não é à toa que possuem tanto prestígio! =)

Guilherme Lombardi disse...

interessante o questionamento levantado no texto com relação a hipocrisia

Marido Sanduíche disse...

Como sempre os texto são ótimos. Mas sabe que o vício é algo que a pessoa se transforma, não fumo, mas compriendo que tem o vício.
Abraços

Tami disse...

Ótimo blog!!
Puxaa profundo e muito bem organizado! Parabéns!!!

Atanervo disse...

Imagino o que se passa na cabeça de alguém nesse estado, deve ser algo do tipo, "Me ajude com isso, faça algo para que eu vá com mais dignidade, talvez um ataque terrorista ou um infarto fulminante. Faça algo para eu não parecer um covarde!"

Mas acaba percebendo que se estamos vivos é porque temos que viver, certo?

Adorei a sua maneira de escrever!
Me inspirou!

Beijos!

Marcus disse...

Para uma pessoa chegar ao ponto de pensar em tirar sua propria vida, eu acredito que teve passar por mais que dificuldades financeiras, pois dinheiro a gente perde e ganha.

Fernanda Pessanha disse...

Adorei o 'aparentemente tudo ótimo'!
Profundo o texto, gostei *-*

Yanka Vaz disse...

Excelente crônica. Temos que zelar pela nossa vida e aprender a parar de agradar os outros e sermos nós mesmos, ninguém se enporta com os outros de verdade. A vida em algums momentos nos faz emxergar coisas ocultas. E ao querer entende-la nos leva a pensar no que perdemos, e lastimar.

admin disse...

Olá! Mto bom o texto mesmo!

Eu de certa forma não gosto mto de ler estes textos, parecem me deixar meio depressiva, sei lah, mas por outro lado gosto de textos assim pois as vezes me pego pensando desta maneira tb, não qnto ao fim trágico, mas nas coisas que fizemos durante a vida...

Mto legal seu blog! Parabéns! =)

Alexandre Terra disse...

mt bom o texto, eh uma coisa q tds devem levar a serio: " a pessoa mais importante para nós somos nós mesmos"
estamos sempre tentando agradar os outros e manter as aprencias que esquecemos de nos mesmos

http://alexandreterra.blogspot.com/

jefhcardoso disse...

Córtex fumarado.
Sei lá. Tem gente que aproveita e conta todas mazelas ao ouvir um “tudo bem com você”; isso já é uma utilidade (sorrio).
Ufa! Ainda bem que o cara mudou de idéia.

Abraço: Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com de blog em blog.

jefhcardoso disse...

Córtex fumarado.
Sei lá. Tem gente que aproveita e conta todas mazelas ao ouvir um “tudo bem com você”; isso já é uma utilidade (sorrio).
Ufa! Ainda bem que o cara mudou de idéia.

Abraço: Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com de blog em blog.

^-^¨cat disse...

a vida muitas vezes é frustante, e provavelmente a pior decepção é aquela q nós mesmos nos causamos. Gosto muito desses textos, bem escritos!

Lucas Manoel disse...

vou ser franco com vc!
não gosto muito desse tipo de texto não!
mas...
o seu me fez ler ele todo!

=D

se poder


http://furdunconosemaforo.blogspot.com

Eduardo disse...

Profundo
http://eduardo-fikadika.blogspot.com/

FabioZen disse...

Gosto muito deste tom intimista em contos e crônicas.Este ficou muito bom.Produzi alguns nessa linha.Parabens!

Des-falando disse...

Adorei o texto !
Ele não se matou né? (no fim)
To seguindo !
---

http://des-falando.blogspot.com/

Wander Veroni disse...

Apesar do tema suicídio ser um tanto polêmico e complexo, tenho que admitir que quem o faz precisa ser uma pessoa de muita coragem. Gostei da profunidade do texto!

Abraço,

http://cafecomnoticias.blogspot.com

LADY DARK ANGEL disse...

não sei pq,me sinto,um pouco,neste texto,acho muito gente viu um pouco d si nele

kbritovb disse...

texto nem curti tanto, mas a imagem tá mto legal

JannA disse...

esse texto é bom, real,
profundo...
acho q cada um q o leu, se viu, em alguma frase, algum trecho!!!
parabéns!