quarta-feira, 28 de outubro de 2009

De encontro ao Valhalla...


Olá, meu nome é White. Quando eu nasci, há uns 7 ou 8 anos atrás (não me lembro muito bem), eu morava numa bela casa, e que casa! Minha mãe era muito zelosa e a princípio, não deixava que ninguém chegasse muito perto de mim ou de meus irmãos(as).

Não tinha muito do que reclamar, porque, na minha visão, da minha numerosa família eu era o preferido dos meus humanos. Nunca fui bom em decorar nomes, por isso, sempre chamei a esses, que nos fornecem comida, de humanos. É assim que eles se chamam não é? “Humanos”...

O tempo passou de pressa, e logo notei que aquele cachorrinho mirrado e bonitinho começou a se desenvolver, eu comecei a me desenvolver; Músculos, sim, sempre ouvi essa palavra – “Nossa, como o nosso Branco é musculoso! Que cachorro forte!”.

Um dia, lá pelos meus 8 anos, um filhote de humano estava me aporrinhando ( é esse o termo mesmo), enquanto eu tentava me alimentar... tentava... porque ela não me dava paz. Sempre aturei o mais pacientemente possível o que esses filhotes de humanos me submetiam, mas aquela manhã não era um dia como outro qualquer.
Naquela manhã, o dia estava nublado, e por conseqüência, não pratiquei meus exercícios como era de costume. Humanos parecem ser de barro, não gostam “disso” que eu bebo no meu pote quando cai lá de cima; é água! Qual o problema?

Por conseqüência, fiquei trancado... Enfim chegou a hora que eu tanto gosto. A hora da comida! Não bastando estar trancado, lá vinha o filhote de humano pra me atazanar enquanto eu tentava comer... mas dessa vez, eu daria um susto nela!
Enquanto eu comia, o filhote de humano ficava puxando meu rabo, minhas orelhas, puxa vida!! Como doía! Resolvi então dar um chega pra lá nela e “de leve”, assim como minha mãe sempre fez comigo, dei-lhe uma mordida! Mas não era pra machucar, era só pra afastar... Era...

Se eu pudesse voltar atrás, amigos, daria a vida por isso! Não como os felinos imbecis, que tem sabe-se lá quantas vidas, mas vocês me entendem não é mesmo?
O "humano chefe" chegou correndo, e já me chutou com força... mas o que foi que eu fiz? Só queria comer em paz!! Meus exercícios, cadê? Minha tranqüilidade!?!

Fiquei trancado no porão até a luz cair e reaparecer, muito tempo depois. Nem sei por quantos dias... Sem água e sem comida. Quando a porta se abriu, a luz me incomodou um bocado. Não houve carinho,nem exercícios, nem a palavra “musculoso”, tão habitual. O que houve foi uma corrente passando pelo meu pescoço violentamente, e na seqüência, já fui puxado pra parte de trás daquilo que os humanos usam para se locomover. Essa lata sobre rodas.

Passear, uma hora dessas? Estou fraco, faz tempo que não como, e que sede!!

Reparei pela janela que nunca tinha ido aquele lugar, só havia mato, e mais nada! A coisa de lata pára e meu humano desce, e vem ao meu encontro...

Ele me puxa pela corrente e anda na minha frente, ele nunca faz isso, sempre andou do meu lado, éramos parceiros! Mas os seus olhos não me enganam, nunca vi aquele olhar triste.
Ao chegar numa árvore, ele passa a corrente num galho, me prende, e senta-se ao meu lado e começa:

- “Como você pode White, sempre teve de tudo! TUDO!! Como pode fazer o que fez com minha filhota!? Todos me alertavam que era perigoso, que eu não deveria confiar tanto assim, que sua raça era instável, não era confiável” e por ai afora...

Como eu gostaria de saber falar, bom, falar esse linguajar estranho dos humanos, me defender! Na primeira pisada na bola já serei descartado assim? Que covardia!! E os anos de companhia, de dedicação e paciência? Como é que ficam?
Meus músculos já não são como outrora, tenho lá meu porte, meu garbo, mas não o suficiente para arrebentar esse galho e correr atrás dele, voltar para minha casa, meu mundo!

- “Não me deixe aqui humano, mordi seu filhote mas não foi por mal, só queria comer em paz! ”, gritava eu, bem alto, mas ele sequer olhou para trás... me deixou atrelado a árvore a partiu, com sua lata sobre rodas...

---------------------------------------------------------
Estou definhando, sequer consigo me manter em pé, mas nunca me esquecerei dos dias gloriosos que vivi com meus humanos... Nunca. Não sei o que significa ingratidão, ou rancor , essa que é a verdade. O "Valhalla canino" me aguarda...
---------------------------------------------------------
Guttwein, T.

82 Opiniões:

Blog Ten disse...

Muito bom o texto!

Pedregulho disse...

POxa vida, uma vida ao lado do dono, uma mordida e fim de tudo.

O texto ficou muito bom!

Pobre esponja disse...

Cachorros são fiéis; diferentemente do meu gato gay, que não atende pelo nome e só pede!! (mas eu amo ele).
White=nome legal

abç
Pobre Esponja

novaeraweb disse...

Pois é, "quanto mais conheço o ser humano, mais eu admiro os animais".

Minerva 02 disse...

poxa pela historia...
Mas essa é a verdade os cachorros são fieis e os HUMANOS ñ...
Na verdade nós HUMANOS que somos os verdadeiros animais

gAng disse...

sacanagem, foi triste =/
mas foi realista

www.hysteria-project.blogspot.com

preta-milagrosa disse...

É as vezes isso acontece mesmo de cachorros morderem pessoas de casa. A maneira que o cão foi abandonada na história é muito ruim, pois ele pode conseguir se soltar e procriar cães de rua. O melhor é sacrificar de uma vez mesmo.
Você atribuiu muito sentimento e raciocino humano nele. Não há nada de mais nem cruel em sacrificar um cachorro (ou qualquer outra criatura não humana, ou quase humana). Claro que, no meu caso, primeiro tentaria disciplinar o cão. Só daria um fim na criatura se ela fosse estúpida de mais.
Se não fosse por ter deixado o cão por ai, acho certo a atitude de se desfazer do animal!

Blogueira disse...

Triste, mas muita boa a história.Os animais seres irracionais são fiéis e nós humanos seres racionais infiéis.

gAng disse...

seria bom se eles falassem, muitas vezes fazem algoporpuro impulso, igual a nós, e são julgados para sempre...

www.hysteria-project.blogspot.com

Pvc disse...

muito bom o texto,parabéns,,

Alcione Torres disse...

Deu uma dor no coração... Tenho duas cadelinhas e sou apaixonada por elas. Tudo o que se refere a cães me emociona muito.

http://sarapateldecoruja.blogspot.com/

Lolly Deluiz, disse...

Que texto triste, mesmo assim eu achei lindo, você quem fez? .o.
Parabéns dude!

Caroline disse...

Gostei da história. Na verdade gosto muito de animais e costumo respeitá-los. Meu último post tem até uma referência carinhosa com a minha dog. Eu lamento muito qdo vejo coisas acontecendo na vida real do tipo relatado na sua história. Fico revoltada mesmo! Infelizmente os humanos nunca entenderão em sua plenitude, os animais...

Querendo fazer uma visita, apareça!

Esther cyrraia disse...

ai ai ai!!! que dor!!! amo bichos e nao acho os felinos imbecis, pelo contrário estudos já mostraram que eles são mais inteligentes do que cães, apenas nao se passam pra fazer truques, rsrs, mas a fidelidade canina é notória e ler este post me deixou triste em lembrar que as pessoas nao lembram que os animais sentem... exatamente como nós, supostos animais racionais

Adriana disse...

Amo cães, mas não terei mais nenhum em casa.
Não tive nenhuma história dramática, só acho que bicho é igual criança e precisa de atenção, e já não tenho tempo para dedicar e nem paciência....

Acho que as pessoas tem que ter melhor preparo antes de adquirir um animal, e quanto as crianças... a maioria incomoda muito os animaizinhos... mas vá vc ter um filho mordido por um cão...depois venha me contar...

Um abraço.

^-^¨cat disse...

muito bem escrito, comovente! eu gostaria d ter 1 cachorro pra chamar d meu melhor amigo

Seu Zé disse...

Adoro cachorros, por isso crio três, muito bom seu texto.

Seu blog tem textos muito interessantes.

Adorei o prometa que vai tentar

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.com.br
www.twitter.com/blogdorubinho

Charlie B. disse...

No começo pensei está lendo algo como Marley e eu, mas foi outra temática. Gostei. Sei lá me fez pensar.

o/

Charlie B.

Simone Santos disse...

Muito bom seu texto, uma visão bem realista da vida canina, me emocionei...Parabéns, adorei seu blog!!! Visite o meu:
www.simonemais.blogspot.com e comente, e aceito dicas e opiniões...

Lolly Deluiz, disse...

de nada :3
é mesmo, é muita imaturidade, isso é muito chato..
Boa sorte no blog!

HBMS disse...

aaain caramba .-.
eu chega fiquei agoniada com essa situação >-<
ainda mais pq eu gosto demais de cachorro .___.

tadinho i-i

Karina Kate disse...

é incrível a forma como podemos demonstrar a vida de um animal que pode ser uma excelente companhia na vida dos seres humanos! adorei. bjos

Andrea Vaz disse...

Adoro animais!
As vezes prefiro os animais que os humanos...rsrs...

Este texto é muito bom! É interessante sim por se tratar de uma ficção que chama a atenção para a vida animal, que às vezes são companheiros dóceis, e às vezes agressivos.

Sucesso e felicidades!

Tatiana disse...

Adoro cachorro... mas o tratamento dado ao cachorro é muito parecido com o dado por muitos humanos a outros humanos. às vezes por uma sequencia de fatos somos levados a atitudes impensadas... e aí somos brutalmente castigados ( muitos idosos abandonados em asilos, muitos pais e mães de familia presos numa cadeia lotada, cheio de marginais por ter roubado um saco de leite ou um pacote de biscoitos para alimentar seus filhos, etc).
Aposto que o dono do white não assistiu Marley e eu..

Kátia Ruivo disse...

apesar de não ter nenhum bicho de estimação, curto mto cachorros, adorei o texto!
bjs

Vini e Carol disse...

Muito bom Gutt!
É uma história para se pensar, às vezes o que achamos certo, pode ser totalmente errado. E também nos mostra como desistimos fácil de tudo, não só de animais, nos achamos os poderosos, só porque podemos dar as "ordens", sendo que na verdade somos meros animais, como White.

•Tнαyєททє Rσdrigυês disse...

RETRIBUINDO A VISITINHA...
ADOREI O BLOG, E A CRIATIVIDADE!
INFELIZMENTE A CRÔNICA DE WHITE, É UMA REALIDADE PRA MUITOS ANIMAIS, NO BRASIL E NO MUNDO.
AS VEZES ME PERGUNTO SE SOMOS NÓS MESMOS OS TAIS "RACIONAIS"...
VOLTE SEMPRE QUE QUISEREM,
SERÁ UMA HONRA RECEBÊ-LOS!
BEIIJOS ;)

Avassaladoras Rio disse...

Queridos amigos avassaladores...
Essa historia acontece com mais frequencia que se imagina... Moramos num condominio onde é comum crueis virem abandonar seus animais....Alguns conseguem donos outros são recolhidos por ongs, suipa e carrocinha...
Por mim iriam todos para o serviço comunitario lavar estabulos e catar bosta por pelo menos 12 meses para respeitar toda vida.

Benhur disse...

Muito bom o texto. Pior que essa é bem a realidade, qualquer coisa já é desculpa pra mandar o animal de estimação embora =x

JoJo! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JoJo! disse...

Uauu!, muito bom.. me tocou muito. Parabéns, você escreve muito bem (=
.. Tou seguindo teu blog, tá?

Nova Quahog disse...

BELO MODO DE CRITICAR...CRIATIVO!

Diego Janjão disse...

cachorros são tudo de bons(apesar q tenho medo deles), mas os humanos são piores!

tenho mais medo ainda!

huahauahua

ótimo texto!

torradastostadas disse...

fazia tempo que não vinha aqui, e o texto tá ótimo, como sempre. parabéns! :)

seuvicio disse...

O cachorro aqui de casa teve um ataque epilético pra evitar o banho. As cadelas não.

Carol Petry Matzenbacher disse...

que triiiste
mas muito bom o texto, parabéns! me tocou de uma forma simples e profunda.

www.onossomundo.com.br

PanPum Flûor disse...

To passando rapidinho so pra avisar que indiquei-te para um selo.
passa la no meu e pega o/

Gabriel Nelson Koller disse...

adoro cachorros!

Neuro-Musical disse...

Que texto triste! Isso acontece com muitos cachorros, na verdade, para muitas pessoas os animais são sempre os culpados! Nunca veem o que o "humano" faz...

http://cerebro-musical.blogspot.com
http://twitter.com/cerebromusical
http://twitter.com/felipe_damasio

1 Lênin 1 Blog! disse...

ótimo texto, muito bom mesmo...

que o "Valhalla Canino" o receba bem...

nazakawasadako disse...

Ai, que coisa triste ;-;

Já aconteceu em uma família que eu conheço... Mas o final não foi tão triste.
O cachorro mordeu a filha do dono, o pai iria matá-lo, mas ela não deixou e continuou cuidando dele normalmente... Mas é difícil encontrar alguém que tenha consciência de que animais também sentem e tem direito de errar... E, normalmente, a história postada se repete, se repete... E se repete.
Aff, humanos... --'
Belo blog, Parabéns.

Leo disse...

Odeio esse povo que acha que a culpa sempre é do cachorro. A menina tava irritando ué. Se fosse eu na vida real, colocava a menina em uma coleira e deixava sem agua e sem comido.rsrsrsrsrsr...
brincadeira...

http://www.parada-ob.blogspot.com/

Mateus Bernstein disse...

a corda sempre, sempre parte do lado mais fraco.

Babado de menina, disse...

nossa!
que dó!
adoro cachorros!

AtReViDo disse...

Seu texto foi muito bacana. o jeito que vc retratou o cachorrinho foi Mara. O_o Sucesso com o blog.

Patrícia disse...

Vida de cão!
E isso acontece com os humanos tbm... enquanto "sim sim", tudo bem, mas um passo em falso e se coloca tudo a perder!

Blog disse...

Gostei, tem talento, parabéns!

Tatiana disse...

Cachorros são legais

O mundo de cada um disse...

Que história comovente e triste, eu tenho os meus cachorros e não largo eles por nada.

W disse...

Interessante.
Escrever é bom que lhe dá a oportunidade de ser vários seres, né!?
Também já fui um cachorro tempo atrás.
Abraços

JOY disse...

POST apaixonante!

Adorei o post e devo dizer muuito bem escrito.

Como sempre adoro seus posts

grande beijo

iMarty Turbo disse...

muito bom o texto, do cachorro que fala da sua historia, ele mostra muita gratidão e isso é o legal, mas o ´´filhote de humano´´ não deixava ele em paz !!! rsrsrsr

seuvicio disse...

Um dia eu era um cachorro.

kbritovb disse...

mto bom
qse chorei
amo cães

Fabricio bezerra da guia disse...

que texto emocionante,fiquei com pena do cachorrinho

Wellington disse...

Que narrativa bacana! Amei! ^^ Diz onde ele ficou preso que eu vou buscar esse cãozinho!!! =) Adorei mesmo, muito simpático! ^^
Parabéns pela história! XD Não teve happy end mas ficou demais!

Sucesso e abraços!

neowellblog.wordpress.com

Arnek disse...

Bom texto penas que alguns cachorros seguem a personalizade do dono !

http://midiasocialbrasil.blogspot.com/

luiz scalercio disse...

lindos cachorros eu tenho
um tambem .

Avassaladoras Rio disse...

Queridos amigos avassaladores... Vamos querer carteirinha de top comentarista kkkkk....

J.B disse...

nossa, belissima crônica, muito bem escrita,a história é divertida e triste ao mesmo tempo, a ideia da narrativa a partir da visão canina é magnanima, o fato do dono se livrar do cachorro é clichê mais foi necessário,parabéns pelo blog e sucesso...

Laura Gelbecke disse...

Que horror.

mundo drogado disse...

muito bom texto,cara tenho um cachorro tarado q trepa na perna de todo mundo q vem aki ,acho q tem minha personalidade

victoria disse...

Mis queridos amigos he pasadoa saludarosy que paseis pormi blog,las hadas agradecen tus premios,allí teneis el premio al blog DIAMANTE,por la grán labor que haceis..Con cariñoVictoria..España

MEUS PENSAMENTOS disse...

vim visita-los e ja me apaixonei que linda estoria com uma belissima narrativa encantada!!!um forte abraço!

Dezinhoboy disse...

Pois é bem que falam q o cachorro é o melhor amigo do homem. Um belo texto.Ai vou seguir seu blog e gostaria q fizesse parte do meu blog uma maneira até de divukgar os blogs ja que sou novo aqui valew

jpfox8 disse...

Poxa vida!!!
Nunca pensamos no outro lado, nunca nos colocamos na posição do outro. Tomamos nossa decisão é que f***** a dos outros. Este texto é ensinamento de como se deve viver em harmonia, respeitando o espaço e direitos dos outros.
Inté...

*P de S* disse...

eu quase chorei, juro. e olha que não sou exatamente do tipo sensível, é que o texto ficou muito bom e o modo como o tema foi explorado... Gostei. Seu blog está de parabéns!

Onaldo disse...

Tocante! Eis aí algo que a gente sente como nosso, como expressão profunda de nossa experiência!
Parabéns por falar a língua universal!

Lacobos disse...

Ótima narrativa camarada!

Bom Domingo e Bom Feriado!
Uacht!

http://dadonanet.blogspot.com

Guilherme Lombardi disse...

muito bom o texto, a narrativa esta ótima!

Juliana Torres disse...

Emocionante... só não entendi o "felino imbecil"... mas beleza. Cada um cada um

Mandy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mandy disse...

Tadinho do White!

Se ele fosse meu jamais levaria um chute.

Amo cachorro! O meu é tratado como um rei por mim!!!

BjO

♰'Verônica Barboza disse...

O Córtex Nuclear acaba de indicar seu blog a 5 selos.
Para saber mais, acesse:
http://veronica-ladeia-barboza.blogspot.com/2009/11/selos-que-ganhei.html?zx=141578d25efa6bb


by.: ♰'Verônica.

Maju disse...

ah, que triste! O cachorro sempre foi bonzinho, e com uma mordida eles mandaram ele embora, e ainda deixaram amarrado pra definhar? :( triste memso! *sentimental*

Mas como você escreve bem! O texto tá ótimo, tão detalhado, tão emocionante! Adorei mesmo.

Beijos :*

Helena Castelli disse...

Ele não definhou... eu estava passando e o retirei da árvore... o trouxe para casa... junto a outros tantos que estão aqui...

Muito triste o texto!...

Beijos meus, com carinho.
Helena

Inez disse...

Uma história muito boa, a visão do cachorro em relação aos humanos.
Não sou chegada a animais, mas também não aceito que alguém maltrate um bichinho.

Rogerio disse...

a storia de um cão...muito bom...

aprendiz-09 disse...

Gostei do pOst, muito bom o Blog.
_________________________________
Coisas que todo homem deve saber:

http://aprendiz-09.blogspot.com
_________________________________

Rafa disse...

Muito bonito mesmo, e deixou meio trsite, belo texto, muitoi bom mesmo!

http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/2009/11/japao-lanca-cemiterio-tecnologico.html

Thalita Souza disse...

Muito bom o texto ,pena que não teve um final feliz :( ..tadinho do White ..

Victoria disse...

Nossa adorei seus textos,de verdade voce tem o dom,adoro escrever tambem.Parabens,nao sao todos que conseguem expressar suas ideias e emoçoes com as palavras.vick